Um Blog com algumas palavras soltas num pedaço de papel !

"Enquanto houver um louco, um poeta e um amante haverá sonho, amor e fantasia. Enquanto houver sonho, amor e fantasia, haverá esperança"

Disparidade de Eloquencia.


Você me olhava deixando transparecer
O brilho evidente de um amor eloqüente,
No fogo das madrugadas chorava
A despedida presente,
O tão breve reencontro não parecia satisfatório.

As palavras eu jogava no papel
Sabendo que formariam algo perfeito naturalmente,
Olhando no fundo dos seus olhos
Sentia a rima da mais perfeita paixão ardente.

Seu sorriso abria-se calmamente
Rompendo as barreiras da raiva por eu te alanhar,
Sabia que meu ferir era medo de perder
O que me atraia a você todos os dias, suavemente...

Você se foi, doente de saudade padeci
No mais profundo mar de sujidade,
Em busca de lábios similares me perdi
Acentuando-se esse amor de tamanha disparidade .
"Aprendi a ser mais feliz quando eu aprendi que não devo julgar ninguem, que não devo ligar para o julgamento dos outros sobre mim, devo ser enfim um colecionador de historias sem demagogia"

~Davih Leite

Malditas saudosas horas

Maldita hora que me lembrei das horas
Que eu desejava voltar ao seu lado,
Malditas lembranças que me fazem
Condenar-me por perder seu olhar em mim.

Maldita hora que eu fecho os olhos
E lagrimas insistem em rolar,
Cada segundo do seu lado foi único
Sem eu nunca poder dizer a verdade.

Não sabia me portar diante de sua astucia
Que me deixava sem palavras, tinha medo,
No anseio de ter você pra sempre
Fazia-me dormente, pascido, sem conteúdo.
Monik.

>< Monik ><

Frases

° “Eu estava ali caído, minhas forças eu tinha dado toda pra você, você desapareceu, eu chorei com medo, você não me esclareceu por que eu estava ali, foi fria, enfim eu corri. Mais tarde você veio e me pediu a mão, você estava sem chão e força, estendi minha mão, ia dar-te força porem compreendi que ali era o seu lugar, olhei nos seus olhos e você entendeu, me deixou ir, sim eu fui. Não fui por ser maldoso, mas sim porque eu sofri demais, aprendi ser frio, e minha vingança esperada pensou mais alto que o coração que um dia eu ti dei.”
-Davih Leite

º  “Não nego amar-te porque sou tolo, nego apenas para me proteger de magoas que não pretendo reviver”
-Davih Leite  
 
° “Do nosso amor só resta amargura, dos nossos planos apenas rabiscos em um papel jogado, dos nossos sonhos apenas lembranças, porem do nosso fogo ainda restam brasas.”
-Davih Leite 

º  “não vivo por ti, vivo pra ti.”
 -Davih Leite 

° “minha saudade de você vem acompanhada de receio, repulsa e boas lembranças”
-Davih Leite 

Perfume Seu


Maldito perfume doce e suave
Penetrando lentamente as angustias e saudade,
Remoendo-me em perenes lembranças incabíveis
Nesse desejado momento de liberdades sofríveis.

Dulcificado fragrância de insensatez mórbida
Suprimindo minha suposta segurança da solidão,
Embaralhando-me à sua aparição inventiva
Contrastando à sua partida repentina e esperada.

Composição desarmoniza entre o delicado aroma
E o seu puro álcool embriagante, falso devaneador,
Tão pequeno frasco remetendo-se ao odor floral perfeito
 Deixando no meu corroído peito marcas sensíveis.

Sem consentimento, abusado do ingênuo ar que vem dali,
Acoberto lagrimas que buscam liberdade,
Perversidade encontrada num maldito perfume,
Tal qual reúne lembranças inolvidáveis, nossos dias agridoces.

Trova de Ilusão


Limite atingido, apesar de negado
Sentimentos rasgados, furor induzido
Em meio à saudade, planos estilhaçados
Em mil pedaços, beirando a insanidade.

Coração ferido, sonho despertado
Pelo seu querer desvirtuado, anseio extinguido
Pelo seu me deixar, diferença pleonástica
Em meio a minha didática forma de amar.
"o sandalo perfuma o machado que o feriu"